Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/05/21 às 16h46 - Atualizado em 31/05/21 às 16h47

Serviço Social ampliou atendimento durante a pandemia

Oferta foi de quase 1,8 mil vagas de acolhimento para indígenas, idosos, pessoas com deficiência e adultos. Balanço foi apresentado na TV Comunitária

 

 

A pandemia de covid-19 exige da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) respostas rápidas para atender as populações de maior vulnerabilidade do Distrito Federal. E mais que isso: as soluções precisam ser adequadas a cada público específico. Foi essa a pauta principal da entrevista da secretária substituta de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, no programa Fala Barba, transmitido ao vivo na tarde desta quarta-feira (26), na TV Comunitária e Facebook.

 

De acordo com Ana Paula Marra, em dois meses foram abertas 200 novas vagas de acolhimento institucional em quatro novas Casas de Passagem, localizadas em Taguatinga, Planaltina, Gama e Guará. Hoje, são quase 1.800 vagas, incluindo serviços específicos para indígenas, idosos, pessoas com deficiência e adultos. “Se você tiver cem pessoas na rua, você tem cem histórias diferentes. Por isso, nós temos vários tipos de serviços, cada um para atender uma especificidade. Isso requer um trabalho rápido da gestão“, explicou.

 

A secretária substituta ressaltou, ainda, que mesmo no contexto da pandemia, a Sedes inovou inaugurando a primeira república no país específica para o público LGBTI+. “A gente tenta acolher de acordo com a especificidade de cada um. Essa república vem para romper barreiras, vem para garantir o direito ao cidadão ser quem ele é”, explicou.

 

Cartão Prato Cheio e restaurantes comunitários

 

A ampliação do serviço de acolhimento complementa ações desenvolvidas na garantia da proteção social no DF, o que também inclui o aperfeiçoamento do programa Cartão Prato Cheio. “No início da gestão da secretária Mayara Noronha tínhamos uma fila de oito mil pessoas à espera de cesta básica. Hoje há 32 mil atendidos com o programa e vamos passar para 35 mil beneficiários agora em junho”, lembrou Ana Paula Marra. Até o fim do ano, a iniciativa deve beneficiar até 40 mil brasilienses.

 

A gestora destacou ainda que 8.648 pessoas ainda precisam retirar seus cartões nas agências do BRB. O prazo máximo é de dois meses e o cidadão pode saber se foi beneficiado neste endereço na internet. Ana Paula Marra lembrou, também, a importância do serviço de abordagem social e os restaurantes comunitários, que servem refeições a R$ 1,00 para a população em geral ou de maneira gratuita para pessoas em situação de rua já atendidas pela abordagem social.

 

Agendamentos

 

O agendamento dos atendimentos nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) também foi apontado como uma evolução no período da pandemia. “Com a pandemia, a gente precisava acabar com as filas”, disse Ana Paula Marra.

 

Com o agendamento pelo número 156, o cidadão pode ser atendido em casa, sem precisar ir a uma unidade da Sedes. A importância da vacinação também foi lembrada. “Nós estamos batalhando para a vacinação de todos os acolhidos, todos os servidores e toda a população em situação de rua”, afirmou a secretária substituta.

 

Rogério Barba, comunicador popular da TV Comunitária e apresentador do Barba na Rua, recebeu questões a respeito da nomeação de novos servidores e elogiou a atual gestão da secretaria. “Foi o governo que mais nomeou”, enfatizou. O apresentador ponderou que entende as demandas dos candidatos que enviaram perguntas, mas que é preciso compreender a necessidade da Sedes em, por exemplo, ter responsabilidade fiscal. Ana Paula Marra complementou que praticamente todas as vagas iniciais previstas já foram preenchidas, mas que mantém os esforços por mais nomeações. “É compromisso nosso”, garantiu.

 

Ádamo Dan

  • Acesse o Portal do Governo do Distrito Federal
  • SEPN Quadra 515, Lote 2, Bloco B Ed. Espaço 515 - Asa Norte
    CEP: 70.770-502
    Transferência de Renda e Cadastro único: 37737251/37737242/37737249
    Subsecretaria de Assistência Social: 3773-7248
    Ouvidoria: 3773-7183