Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/09/12 às 20h06 - Atualizado em 29/10/18 às 11h42

Pela primeira vez, pesquisa da UnB sobre população em situação de rua é apresentada ao Comitê Intersetorial

 (21/09/2011 – 13:53)

 

Na tarde da última sexta-feira (16), a SEDEST promoveu a 1ª Reunião do Comitê Intersetorial para Elaboração da Política para Inclusão Social da População em Situação de Rua no âmbito do Distrito Federal. Na ocasião, as pesquisadoras da UnB, Camila Potyara e Bruna Gatti, apresentaram, pela primeira vez, a Pesquisa Renovando Cidadania, financiada pelo Fundo de Amparo à Pesquisa (FAP/DF) e realizada pela UnB, que identificou 2.512 pessoas em situação de rua no Distrito Federal.

A secretária de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Arlete Sampaio, ressaltou a importância da pesquisa como subsídio para construção da Política para inclusão social da população em situação de rua no DF. “Essa pesquisa desmente a tese de que a maioria da população em situação de rua está em drogadição. São pessoas que estão nessa situação por quebra de vínculos familiares – 23,3%. Por isso a importância dos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos oferecidos pela SEDEST. Nesse sentido vamos entregar ao DF três Centros de Referência Especializados em população em situação de rua (CRE Pop), um no Plano Piloto e outros dois nas cidades de Taguatinga e Ceilândia, lugares de maior concentração de pessoas nessas condições”, declarou a secretária.

A pesquisa tem como objetivos o levantamento censitário da população em situação de rua, identificação das causas que a levou às ruas, levantamento de entidades que interagem com esse público e a promoção de articulações.

“Aqui no DF, a população em situação de rua precisa se esconder porque Brasília é patrimônio da humanidade, não sendo permitido que as pessoas ocupem os centros da cidade. Talvez isto explique, em parte, o grande preconceito com essa população aqui no DF: não querem que ela seja visível. Incomoda enxergar que, na capital do Brasil, haja população em situação de rua”, disse a professora Camila.

Também estiveram presentes à reunião a Defensoria Pública do DF, o Movimento de População de Rua, o Fórum Permanente da População em Situação de Rua do DF, catadores de materiais recicláveis, secretarias de Estado de Saúde, de Justiça e Cidadania, de Trabalho, de Governo, educadores e agentes sociais da SEDEST.

 

  • Acesse o Portal do Governo do Distrito Federal
  • SEPN Quadra 515, Lote 2, Bloco B Ed. Espaço 515 - Asa Norte
    CEP: 70.770-502
    Transferência de Renda e Cadastro único: 37737251/37737242/37737249
    Subsecretaria de Assistência Social: 3773-7248
    Ouvidoria: 3773-7183