Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/06/21 às 16h34 - Atualizado em 21/06/21 às 16h34

Festa junina on-line anima famílias atendidas pela rede de proteção social

Crianças e adolescentes participaram de atividades musicais, dança e sorteios em plataforma de reunião on-line e transmitidos pelas redes sociais

 

 

Animar a sexta-feira dos usuários com atividades lúdicas de festa junina de forma segura. Esse foi o objetivo do “Arraiá da Saudade”, transmitido por plataforma on-line e pelas redes sociais da Casa Azul Felipe Augusto, organização da sociedade civil (OSC) parceira da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para famílias em situação de vulnerabilidade social.

 

A entidade beneficia crianças, adolescentes e famílias de Samambaia, Riacho Fundo II, São Sebastião e Vila Telebrasília. Atualmente, são atendidas 1.450 crianças e adolescentes de 6 a 17 anos do serviço de convivência. São realizadas atividades no contraturno escolar, com a realização de oficinas culturais, aulas de informática, esportes, orientação pedagógica e cursos de qualificação profissional.

 

Durante todo o dia, voluntários organizaram atividades musicais, dança, bingo, correio elegante e sorteios com os usuários, tudo on-line. “A ideia é trazer um pouco de alegria para os nossos usuários, mas com segurança, já que nesse período de pandemia é complicado reunir todos sem provocar aglomeração”, explica a coordenadora de projetos, Iracema Moreira. “No ano passado não tivemos. Neste ano procuramos, mesmo que à distância, proporcionar esse momento, que é uma tradição em nossas comemorações. A festa faz parte do calendário de atividades desenvolvidas. As crianças amam”.

 

“Está sendo uma experiência interessante, não é a mesma coisa do presencial, mas deu para matar a saudade”, conta Daniela Monteiro, de 14 anos, que frequenta a Casa Azul há três anos. Ela e a irmã Lorrainy de 17 anos, atendida pela entidade há oito anos, moram na Samambaia Sul e aprovaram a ideia da festa junina on-line. “Deu muita vontade de dançar. O que nós mais gostamos foi do bingo e do correio elegante”.

 

Já Tatiani Farias, de 13 anos, também moradora de Samambaia Sul, colocou vestido de festa junina e entrou no clima da festa do “Arraia da Saudade”. “Foi incrível. Gostei bastante das atividades de dança, dos professores e das músicas”, comemora a adolescente, frequentadora da Casa Azul Felipe Augusto há três anos.

 

Atividades on-line

 

Segundo Iracema Moreira, da Casa Azul Felipe Augusto, ao longo do dia participaram da festa junina on-line, em média, 450 pessoas, com direito a live da dupla do Guilherme e Benuto. O projeto é resultado de um trabalho realizado dentro da entidade para aumentar o acesso dos usuários à internet.

 

“Nós verificamos a dificuldade das crianças e adolescentes em participar devido à falta de acesso às redes sociais, por vários motivos. Então, criamos uma campanha para buscar apoio e ajudar os usuários com aparelhos eletrônicos e chips com acesso à internet. Os chips, conseguimos. E a campanha continua, pois precisamos de mais aparelhos eletrônicos”, relata Iracema.

 

Para a coordenadora da Proteção Social Básica da Sedes, Nathalia Eliza de Freitas, as ações on-line são fundamentais para manter o vínculo das famílias aos serviços. “Obviamente que uma festa junina on-line não é a mesma coisa, mas leva para a casa dos participantes do SCFV a animação, as brincadeiras, a interação, que são fundamentais para o fortalecimento da convivência comunitária das crianças e adolescentes que participam deste serviço”, destaca.

 

Segundo Nathalia Eliza, a Sedes apoia esse tipo de iniciativa: “Mesmo remotamente, eles puderam se divertir com um bingo, trocaram correio elegante, aprenderam passos de forró. Esse formato impõe limites, mas é uma possibilidade importante para incentivar a vivência comunitária, enfrentar o isolamento e, também, para manter viva essa cultura brasileira linda, de origem nordestina que diz tanto sobre as nossas raízes”, conclui.

 

OSC

 

A Casa Azul Felipe Augusto proporciona – no contraturno escolar -, oficinas de artes, teatro, música (flauta, percussão, orquestra), dança (balé e hip hop), informática, atividades esportivas, orientação pedagógica e formação profissional, além de possibilitar a inserção de crianças e adolescentes no mercado de trabalho na modalidade aprendiz.

 

A Casa Azul desenvolve, ainda, o acompanhamento familiar e promove, por meio de parcerias, o acesso da comunidade a cursos profissionalizantes, incentivando a autonomia e a geração de renda.

As crianças e adolescentes acompanhados pela Casa Azul são encaminhados pelos Centros de Referência e Assistência Social (Cras).

 

Cynthia Ribeiro

  • Acesse o Portal do Governo do Distrito Federal
  • SEPN Quadra 515, Lote 2, Bloco B Ed. Espaço 515 - Asa Norte
    CEP: 70.770-502
    Transferência de Renda e Cadastro único: 37737251/37737242/37737249
    Subsecretaria de Assistência Social: 3773-7248
    Ouvidoria: 3773-7183