Governo do Distrito Federal
6/04/22 às 18h33 - Atualizado em 6/04/22 às 18h33

Adolescentes aprendem sobre democracia e combate a fake news

Processo eleitoral é tema de oficinas voltadas a jovens de 15 a 17 anos, acompanhados pelo Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cecon) Sobradinho

 

Estimular a participação cidadã dos adolescentes nas eleições e combater as fake news. É com esse intuito que o Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cecon) Sobradinho promove durante todo este mês de abril um ciclo de oficinas voltadas para adolescentes com idades entre 15 e 17 anos, frequentadores da unidade. Serão quatro oficinas, uma por semana, que abordam temas como Democracia e Eleições, Pesquisa Eleitoral, Processo Eleitoral, Urna Eletrônica e Difamação e Desinformação das Eleições.

 

O Cecon Sobradinho é uma unidade socioassistencial gerida pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e atende, atualmente, 60 adolescentes nessa faixa etária, de famílias em vulnerabilidade social. As oficinas são voltadas aos 25 integrantes do Coletivo Juvenil PowerPontes, grupo que atua na inclusão sociodigital dos adolescentes atendidos. O coletivo iniciou o percurso chamado #FakeToFora, com o objetivo de promover reflexões entre os jovens que se preparam para votar.

 

As oficinas são voltadas aos 25 jovens que integram o Coletivo Juvenil PowerPontes, grupo que atua na inclusão sociodigital dos adolescentes atendidos pelo Cecon | Fotos: Divulgação/Sedes-DF

“A ideia é trazer para esses adolescentes o conhecimento necessário sobre como funciona o processo democrático, para que eles compreendam o que é democracia e os meios para participar. É incentivar uma reflexão sobre a importância da participação cidadã”, ressalta a educadora social Tereza Lana, responsável pelo projeto dentro da unidade e chefe substituta do Cecon Sobradinho.

 

Tereza adaptou materiais disponibilizados pelo projeto #FakeToFora, do Instituto Palavra Aberta e do EducaMídia, para o contexto e os objetivos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) no Distrito Federal.

 

Na primeira oficina, Democracia e Eleições, além de refletir e discutir os conceitos e as compreensões dos jovens sobre o assunto, os adolescentes participaram da campanha #RolêdasEleições, promovida nas redes sociais pelo Tribunal Superior Eleitoral (@tsejus), que busca incentivar os jovens de 16 e 17 a participarem do processo eleitoral.

 

“Tivemos a primeira oficina na semana passada e 11 dos 25 adolescentes do coletivo aceitaram fazer o título de eleitor. O prazo para tirar o documento é até o dia 4 de maio. A intenção é sensibilizar ainda mais jovens para que eles façam o título”, explica a educadora social. “Muitos deles estavam alheios ao processo eleitoral, alguns não sabiam nem que tinham que fazer o título de eleitor para votar.”

 

Um dos objetivos do ciclo de oficinas temáticas é evitar que os jovens sejam usados para disseminação de notícias falsas durante as eleições

Um dos adolescentes atendidos que decidiu fazer o título de eleitor foi Igor Felipe Marques, de 16 anos. “Eu estou animado em ter um título de eleitor. Minha expectativa agora é me informar, pesquisar cada vez mais para exercer meu voto com consciência”, relata.

 

Frequentador do Cecon Sobradinho há pouco mais de seis meses, Igor conta que se sentiu motivado depois da oficina. “Nós assistimos um vídeo sobre democracia e achei muito interessante, estou aprendendo sobre isso na escola também. Não sabia o que era democracia. Agora sinto que tenho até mais argumentos para conversar.”

 

“Projetos como esse, realizado no âmbito do serviço de convivência, são muito bem-vindos. Estimulam a compreensão crítica da realidade, o sentimento de pertencimento desses jovens à comunidade, a socialização. Fortalecer a cidadania é importante para prevenir situações de risco social, que é o objetivo do serviço”, reitera a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

 

“É importante que eles tenham consciência dessa capacidade de mudança da realidade. O voto faz com que os adolescentes se sintam valorizados e ouvidos dentro da sociedade”, complementa a gestora.

 

Combate às fake news

 

Segundo a educadora responsável pelo projeto no Cecon Sobradinho, um dos objetivos desse ciclo de oficinas temáticas é evitar que os jovens sejam usados para disseminação de notícias falsas durante as eleições.

 

“Mesmo sendo adolescentes de famílias em vulnerabilidade social, eles estão conectados o tempo todo e têm acesso a todo tipo de informação. A ideia é que tenham capacidade crítica para analisar esse volume de informações que recebem e possam também ser agentes da cidadania digital nas próprias famílias, evitando que seus familiares consumam e repassem fake news”, ressalta Tereza Lana.

 

Atualmente, o Cecon Sobradinho atende somente adolescentes na faixa etária de 15 a 17 anos de idade. A unidade trabalha com cinco coletivos de adolescentes.

 

“Questões como essas trabalhadas pela equipe de Sobradinho contribuem de forma significativa para a compreensão crítica da realidade social e, consequentemente, para a formação cidadã dos jovens atendidos. De forma geral, os percursos desenvolvidos com os adolescentes e jovens atendidos no SCFV trabalham questões relevantes para a juventude, proporcionando reflexões e vivências coletivas para o alcance de autonomia e protagonismo social”, avalia o diretor de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Sedes, Clayton Andreoni Batista.

 

Centros de Convivência

 

O DF tem, hoje, 16 Cecons. As unidades fazem um trabalho preventivo e proativo com famílias vulneráveis para evitar situações de risco social. Crianças, adolescentes e idosos são divididos em grupos por faixa etária e têm atividades específicas desenvolvidas por profissionais da Assistência Social de acordo com as particularidades de cada grupo.

 

Os centros têm o objetivo de ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertencimento e de identidade, fortalecer vínculos familiares e incentivar a socialização e a convivência comunitária.

 

Cynthia Ribeiro

  • Acesse o Portal do Governo do Distrito Federal
  • SEPN Quadra 515, Lote 2, Bloco B Ed. Espaço 515 - Asa Norte
    CEP: 70.770-502
    Transferência de Renda e Cadastro único: 37737251/37737242/37737249
    Subsecretaria de Assistência Social: 3773-7248
    Ouvidoria: 162
Governo do Distrito Federal