Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/04/18 às 19h45 - Atualizado em 29/10/18 às 12h07

Abraço ao Hospital da Criança pede permanência dos gestores

Foto: Adriano Teixeira / Secid

 

Ninho de Amor, chamado pelos pacientes, recebeu o abraço de mais de 500 pessoas, uma manifestação de apoio à gestão do Hospital da Criança José Alencar hoje pela manhã(18/04), atraiu mais de 500 pessoas às instalações do HCJA.

Congestionou o acesso e faltou lugar para estacionar nos arredores. Houve uma cerimônia e discursos com a presença de familiares de pacientes, representantes de vários setores da sociedade civil, políticos e jornalistas. Ao final, um abraço simbólico encerrou a cerimônia.

 

O Hospital da Criança, teve a gestão questionada pelo Ministério Público que entrou com uma ação cível pública contra funcionários e o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada. O ICIPE faz a gestão de recursos e de pessoal, é fiscalizado pela Controladoria e o Tribunal de Contas do DF. O Hospital tem altos índices de atendimento, 2,7 milhões de atendimento e aprovação, com nota de 9.8%.

 

Newton Alarcão, presidente do ICIPE, que destitiu-se do cargo, desabafou: “a experiência questionada, pelo MP, em relação ao Instituto, está nas pessoas e os maiores beneficiários são os pacientes como o Eduardo”, referindo-se a uma criança atendida, cuja mãe falou do sucesso do tratamento, momentos antes.

 

Ana Maria Alves, mãe do paciente Eduardo, contou que o diagnóstico foi concluído quando o menino tinha 4 anos. Lembrou a forma humanista como o filho foi tratado e os desenhos de personagens infantis nos esparadrapos feitos pelos enfermeiros quando realizavam procedimentos dolorosos.” O Hospital da Criança é um Ninho de Amor” concluiu a mãe do paciente.

 

O presidente da OAB-DF, Júlio Costa Couto, confidenciou que sabe da absoluta necessidade do hospital e” não se admite, senão, a efiência e eficácia na solução “.

 

O secretário de estado de Saúde, Humberto Fonseca ao comentar a decisão do Ministério Público disse que , ” Improbidade é desonestidade. E não existe nada contra, tenho certeza, estou seguro disso”, afirmou o secretário.

 

O Governador Rodrigo Rollemberg estava acompanhado de vários assessores e secretários de estado.O governador reforçou a data de inauguração do II Bloco, previsto para julho deste ano, com 200 leitos, 38 de UTI Pediátrica. Mas lamentou; “tão próximo de realizar esse sonho fui surpreendido pela ação do Ministério Público, um dos momentos mais dolorossos do governo”. E completou; “não vamos aceitar isso, porque eu acredito nas Instituições brasilienses, no Ministério Público do DF, no bom senso da justiça e na audiência de conciliação serão feitos ajustes formais, se forem necessários. Mas não abro mão de ter o HC dirigido por pessoas sérias e competentes que já mostraram seriedade e competência” referiu-se aos gestores.

 

Ilda Peliz, idealizadora do Projeto e presidente da Abrace nos últimos 20 anos, disse que entendeu-se que o HC estava em boas mãos com o ICIPE pois, considerou-se as entregas da Abrace, a construção do hospital com profissionalismo, a gestão sem nenhum problema. Nos últimos 7 anos fizemos entregas com ética e profissionalismo e com excelência.Não vemos ninguém se beneficiando.Todos somos voluntários, sou conselheira voluntária, ninguém ganha nada para os serviços que presta. Economizamos dinheiro e devolvemos para o estado, o que há de mal nisso”, perguntou. Ilda completou : “lá atrás, quando perdi minha filha para o câncer eu transformei meu luto em luta e por um local digno e de excelência. Me inspirei em modelos para que as crianças de Brasília tivessem o melhor. Hoje, depois de 7 anos eu vejo que a minha luta pode transformar-se de novo, em luto”, concluiu Ilda com a voz embargada pela emoção.

 

Por: Claudia Miani.

Foto: Adriano Teixeira / Secid

 

Ninho de Amor, chamado pelos pacientes, recebeu o abraço de mais de 500 pessoas, uma manifestação de apoio à gestão do Hospital da Criança José Alencar hoje pela manhã(18/04), atraiu mais de 500 pessoas às instalações do HCJA.

Congestionou o acesso e faltou lugar para estacionar nos arredores. Houve uma cerimônia e discursos com a presença de familiares de pacientes, representantes de vários setores da sociedade civil, políticos e jornalistas. Ao final, um abraço simbólico encerrou a cerimônia.

 

O Hospital da Criança, teve a gestão questionada pelo Ministério Público que entrou com uma ação cível pública contra funcionários e o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada. O ICIPE faz a gestão de recursos e de pessoal, é fiscalizado pela Controladoria e o Tribunal de Contas do DF. O Hospital tem altos índices de atendimento, 2,7 milhões de atendimento e aprovação, com nota de 9.8%.

 

Newton Alarcão, presidente do ICIPE, que destitiu-se do cargo, desabafou: “a experiência questionada, pelo MP, em relação ao Instituto, está nas pessoas e os maiores beneficiários são os pacientes como o Eduardo”, referindo-se a uma criança atendida, cuja mãe falou do sucesso do tratamento, momentos antes.

 

Ana Maria Alves, mãe do paciente Eduardo, contou que o diagnóstico foi concluído quando o menino tinha 4 anos. Lembrou a forma humanista como o filho foi tratado e os desenhos de personagens infantis nos esparadrapos feitos pelos enfermeiros quando realizavam procedimentos dolorosos.” O Hospital da Criança é um Ninho de Amor” concluiu a mãe do paciente.

 

O presidente da OAB-DF, Júlio Costa Couto, confidenciou que sabe da absoluta necessidade do hospital e” não se admite, senão, a efiência e eficácia na solução “.

 

O secretário de estado de Saúde, Humberto Fonseca ao comentar a decisão do Ministério Público disse que , ” Improbidade é desonestidade. E não existe nada contra, tenho certeza, estou seguro disso”, afirmou o secretário.

 

O Governador Rodrigo Rollemberg estava acompanhado de vários assessores e secretários de estado.O governador reforçou a data de inauguração do II Bloco, previsto para julho deste ano, com 200 leitos, 38 de UTI Pediátrica. Mas lamentou; “tão próximo de realizar esse sonho fui surpreendido pela ação do Ministério Público, um dos momentos mais dolorossos do governo”. E completou; “não vamos aceitar isso, porque eu acredito nas Instituições brasilienses, no Ministério Público do DF, no bom senso da justiça e na audiência de conciliação serão feitos ajustes formais, se forem necessários. Mas não abro mão de ter o HC dirigido por pessoas sérias e competentes que já mostraram seriedade e competência” referiu-se aos gestores.

 

Ilda Peliz, idealizadora do Projeto e presidente da Abrace nos últimos 20 anos, disse que entendeu-se que o HC estava em boas mãos com o ICIPE pois, considerou-se as entregas da Abrace, a construção do hospital com profissionalismo, a gestão sem nenhum problema. Nos últimos 7 anos fizemos entregas com ética e profissionalismo e com excelência.Não vemos ninguém se beneficiando.Todos somos voluntários, sou conselheira voluntária, ninguém ganha nada para os serviços que presta. Economizamos dinheiro e devolvemos para o estado, o que há de mal nisso”, perguntou. Ilda completou : “lá atrás, quando perdi minha filha para o câncer eu transformei meu luto em luta e por um local digno e de excelência. Me inspirei em modelos para que as crianças de Brasília tivessem o melhor. Hoje, depois de 7 anos eu vejo que a minha luta pode transformar-se de novo, em luto”, concluiu Ilda com a voz embargada pela emoção.

 

Por: Claudia Miani.

  • Acesse o Portal do Governo do Distrito Federal
  • SEPN Quadra 515, Lote 2, Bloco B Ed. Espaço 515 - Asa Norte
    CEP: 70.770-502
    Transferência de Renda e Cadastro único: 37737251/37737242/37737249
    Subsecretaria de Assistência Social: 3773-7248
    Ouvidoria: 3773-7183