Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/10/12 às 20h24 - Atualizado em 29/10/18 às 11h42

Sopro de cidadania II qualifica 60 jovens

COMPARTILHAR

(16/05/2012)

Foi realizada no último sábado (12), a solenidade de certificação de 60 jovens pelos cursos profissionalizantes do projeto Sopro de Cidadania II. O projeto é uma iniciativa da Diretoria de Produção e Profissionalização e integra o Programa Primeiro Passo para o Trabalho, da Casa de Ismael, e conta com o patrocínio da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB).

A mesa da solenidade foi composta por Waldemar Martins, presidente da Casa de Ismael, Daniel Seidel, Secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal, Lídia Evangelista, Diretora de Profissionalização da Casa de Ismael, Fernando Amaral, da ANABB, e Maria da Graça Machado. O evento marcou a inauguração do novo auditório da Casa de Ismael e contou com a apresentação do Coral Alegria, que há 10 anos se apresenta gratuitamente em todo o Distrito Federal.

Para Waldemar Martins, é uma felicidade perceber o crescimento e a evolução dos adolescentes atendidos pela Casa de Ismael. “Conseguimos preparar esses jovens para a inserção social, por meio de uma proposta de assistência, educação, preparação e capacitação para o mercado. É muito gratificante perceber que contribuímos para o projeto de autonomia desses jovens”.

O Secretário Daniel Seidel argumentou que é importante que o Estado participe de atos de entidades parceiras. Para ele, a presença é uma maneira de demonstrar reconhecimento pelo trabalho realizado e incentivar o controle social. Em sua mensagem aos jovens, Daniel, que também é um educador, falou sobre os desafios que surgirão na vida dos jovens e sobre o esforço e coragem necessários para enfrentá-los. “É fundamental que vocês tenham projetos de vida, e isso vai além do aspecto financeiro, pois exige compromisso com a transformação da realidade. Desejo que todos vocês continuem dedicados e comprometidos, pois isso é fundamental em todas as profissões”, finalizou.

A Casa de Ismael, que já qualificou mais de 900 jovens, atende gratuitamente mais de 380 crianças e adolescentes e acompanha cerca de 200 famílias em situações de risco e vulnerabilidade social. Fundada há quase 50 anos, a instituição acolhe crianças órfãs e abandonadas, até completarem 18 anos, proporcionando-lhes orientação educacional, profissional, moral e cívica. A instituição abriga menores cujos lares não possuam condições morais e materiais, e orienta famílias dos menores atendidos, objetivando o seu fortalecimento e a manutenção e/ou reintegração ao meio familiar.