Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/07/20 às 17h11 - Atualizado em 6/07/20 às 17h11

Servidores da Sedes podem contar com apoio psicológico

COMPARTILHAR

Parceria com o Conselho Regional de Psicologia visa amenizar o estresse dos profissionais e, ainda, identificar doenças que podem surgir em decorrência da pandemia da Covid-19

 

“Cuidando de quem cuida durante a pandemia da Covid-19”. Esse é o tema da parceria firmada entre a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e o Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP/DF), que passa a oferecer atendimento psicológico aos servidores da secretaria, principalmente para os que atuam no atendimento direto à população nas unidades socioassistenciais do DF. Os servidores terão acesso a consultas gratuitas pela internet, com psicólogos voluntários indicados pelo conselho.

 

O objetivo do serviço é amenizar o estresse dos profissionais e, ainda, identificar doenças que podem surgir em decorrência da pandemia da Covid-19, como crises de ansiedade, transtorno de estresse agudo e depressão. O servidor da Sedes, que tenha interesse no atendimento, deve preencher o formulário no link https://bit.ly/3hVfAKr, e informar dia e horário disponíveis. É preciso aguardar a marcação da consulta com os psicólogos voluntários, que poderá ser realizada por videochamada ou chamada de voz por aplicativo.

 

“Temos profissionais que não puderam fazer o isolamento social em suas casas para manter os atendimentos socioassistenciais à população. E eles acabam sentindo a pressão psicológica de ter que se expor em meio a uma pandemia. Então, essa parceria viabilizará a assistência à saúde do servidor da Secretaria, como forma de amenizar os impactos provocado pelas mudanças em decorrência do coronavírus. É muito importante cuidarmos de quem está na linha de frente neste momento”, destaca a subsecretária de Assistência Social da Sedes, Kariny Alves.

 

Segundo o Conselho Regional de Psicologia, para o atendimento foram selecionados profissionais que têm perfil para atuar em situações de emergência e desastre. O servidor poderá fazer até três consultas na modalidade on-line. Os casos mais complexos serão encaminhados para atendimento na rede especializada

 

Profissionais que atuam na ponta

“A demanda dos usuários nos Creas [Centro de Referência Especializada em Assistência Social] aumentou, temos mais casos de violência doméstica, principalmente contra os idosos, crianças e mulheres. O desemprego tem sido um dos motivadores, deixando muitas famílias em situação de vulnerabilidade. E o servidor também sente essa pressão psicológica de ter que trabalhar em meio a uma pandemia, se expor ao vírus, mudar sua rotina de trabalho. Além dos usuários, ainda temos que cuidar da nossa família; são os filhos que não estão indo para a escola, os pais idosos que precisam de apoio”, conta a psicóloga Éricka Costa que trabalha no Creas Brasília.

 

Para a servidora, essa parceria pode ajudar a ela e muitos outros colegas. “Oferecer atendimento psicológico aos servidores é importante num momento como esse, de pressão. Eu trabalho na secretaria há dez anos e nunca vi uma situação como essa, de tesão extrema, de risco social”, afirma Éricka Costa.

 

A agente social Anelisa Lacerda compartilha da opinão da colega de trabalho da importância do apoio psicológico. Servidora da Subsecretaria de Assistência Social da Sedes, ela já preencheu o formulário para receber o atendimento on-line e, agora, aguarda retorno com a marcação da consulta.

 

“Já participei de um serviço semelhante oferecido pela Secretaria de Saúde, mas sinto que preciso receber o atendimento agora. O servidor passa por um momento de adaptação da rotina, tem que usar equipamentos de segurança, fazer higienização constante dos ambientes, adotar o teletrabalho, que, para muitos, foi uma novidade. O trabalho de socialização que também era feito entre os colegas ficou prejudicado pela necessidade de fazer distanciamento social. São adaptações e preocupações que mexem com a rotina e sobrecarregam os servidores”, avalia a agente social.

 

Saúde mental dos servidores

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, destaca que essa parceria entre a Sedes e o CRP é de grande importância para reforçar os cuidados com a saúde mental dos servidores da secretaria. “Os profissionais das unidades socioassistenciais já vivenciam, na sua rotina de trabalho, situações de estresse, porque lidam com questões complexas, com famílias que vivem em situação de vulnerabilidade, com casos de risco social extremo. Em um momento como esse, ficam ainda mais fragilizados”, enfatiza.

 

Para mais informações sobre o atendimento psicológico gratuito, os servidores devem enviar e-mail para: psicologiadascrisescrp1df@gmail.com.

 

Cynthia Ribeiro