Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/01/14 às 20h25 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Sedest realiza negociação para reabertura do Lixão da Estrutural

COMPARTILHAR

20140128 134650                                    (Foto: Thelma Melo. Registro da reunião realizada com catadores na Estrutral)

Na tarde desta terça-feira (28), o secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Daniel Seidel, reuniu-se na sede da Sedest com presidentes de Cooperativas de catadores da Estrutural. O encontro teve o objetivo de selar acordo firmado entre Secretaria, SLU e lideranças de catadores em reunião realizada no horário de almoço, em que ficou pactuada a reabertura do Lixão da Estrutural.

“A Sedest se compromete a divulgar no dia 14 de fevereiro no site da Secretaria, a relação dos novos catadores selecionados para atuarem no Programa Agentes da Cidadania Ambiental, e iniciar o pagamento da bolsa no valor de R$300,00, a partir do dia 17 do mesmo mês, de acordo com as normativas previstas no edital de chamamento”, declarou Daniel Seidel, reafirmando o compromisso com os catadores e catadoras.

Ainda como parte do acordo, os representantes dos catadores se comprometeram, de imediato, a não bloquearem novamente a entrada de caminhões e materiais no Lixão da Estrutural.

A presidente da Cooperativa Ambiente, Ana Cláudia de Lima Santos, ficou satisfeita com o resultado do encontro. “Achei importante este momento de esclarecimento e diálogo entre representes da Sedest e dos catadores, saímos sem qualquer dúvida sobre a nossa participação no Agentes da Cidadania”, declarou.

O diretor do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Gastão Ramos, assumiu compromisso para que o Serviço inicie a coleta de resíduos sólidos a partir de fevereiro e destine para os galpões de triagem, além do pagamento dos serviços prestados pelos catadores.

Agentes da Cidadania Ambiental – A Sedest está fazendo processo de seleção para o programa “Agentes de Cidadania Ambiental – Inclusão ao Mundo do Trabalho”, onde será selecionado um catador por família para receber uma bolsa de R$ 300,00 por mês, pelo prazo de 12 meses, podendo ser renovado. O objetivo do programa é garantir os mínimos sociais no período de transição de fechamento do lixão para o ingresso dos catadores nas Centrais de Triagem.

O valor da bolsa é de R$ 300,00 por mês, mas será paga mediante a contrapartida de participação dos selecionados em 12 horas de capacitação mensais. Inicialmente serão beneficiadas 1.000 famílias de catadores, mas se constatado um número maior esse quantitativo pode ser ampliado. O Programa atenderá todas as famílias de catadores do DF.

O processo de seleção para o programa já está sendo realizado, mais de 400 catadores que estavam com o Cadastro Único de Programas Sociais atualizado e referenciados nos CRAS (Centros de Referência em Assistência Social) já receberam a 1ª parcela ( final de dezembro e início de janeiro), e no mês de fevereiro está prevista a 2ª parcela ( após a participação na capacitação que será realizada pela Sedest).

Para receber o benefício, o catador deve estar inscrito e com dados atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais e se referenciar em um dos CRAS para participar do Programa e cumprir 12h de qualificação profissional por mês.