Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/09/13 às 22h44 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Sedest participa de projeto piloto no Brasil

COMPARTILHAR

Servidores foram capacitados para atuar com metodologia que já passou por 18 países

De 26 a 30 de agosto, servidores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), da Secretaria de Saúde e Educação, além de representantes de famílias acompanhadas pelos Centros participaram de capacitação do Programa “Famílias e Escolas Juntas” (FAST), que busca dar apoio e treinar habilidades para que pais e mães desenvolvam relação saudável com seus filhos, fortalecendo seus vínculos.

 SED4286

Realizado em parceria pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC), a Secretaria Nacional Anti-Drogas do Ministério da Justiça (SENAD) e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (SEDEST), o Fast tem por objetivo também prevenir a exposição dos membros da família a situações de risco e principalmente ao uso de drogas. O programa já percorreu 18 países, e é a primeira vez que é realizado no Brasil.

“O Fast é mais uma oportunidade de fortalecer o trabalho já realizado pelos CRAS. Nossos Centros já desenvolvem belíssimos trabalhos nas regiões de maior vulnerabilidade social. Conhecer outras metodologias melhora o desempenho e dá novo ânimo aos profissionais”, afirmou o Secretário Daniel Seidel, da Sedest, no encerramento do curso que teve duração de 40h, durante a entrega dos certificados.

 SED4249

A próxima etapa do projeto será realizada nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) de quatro Regiões Administrativas: Samambaia, com 40 famílias; Ceilândia-PSUL, 40 famílias; Estrutural, 20 famílias; e Planaltina, 30 famílias. Serão sete encontros para observação e atuação de equipe multidisciplinar. O encerramento dessa etapa está previsto para o mês de outubro/2013. 

O Programa Fast foi criado pela professora Linn McDonald, de serviço social da universidade de Middlesex, Londres, Reino Unido. A metodologia do Fast inclui uma série da atividades: jogos de comunicação, refeições familiares, momento dos pais, música, desenho, charadas, construídas a partir de pesquisas psicológicas e sociais.