Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/12/12 às 19h06 - Atualizado em 29/10/18 às 11h42

Sedest e Banco Regional de Brasília (BRB) fecham parceria

COMPARTILHAR

SED 7503

Foi assinado nesta quarta-feira (18), termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) e o Banco Regional de Brasília (BRB). A ação integra o plano “Plano DF Sem Miséria” e o “Projeto de Inclusão Bancária e Digital”.

A parceria tem como objetivo disponibilizar lojas do BRB Conveniência em todos os 13 Restaurantes Comunitários (RC’s), e contempla a instalação de lan houses, a produção de material didático-pedagógico de Educação Alimentar e Nutricional, e a instalação de televisores para veiculação de vídeos informativos e educativos nos restaurantes. Além disso, nas áreas externas de Restaurantes Comunitários, serão construídos Centros Abertos de Convivência para atividades de assistência social, educação, esporte e lazer para os moradores. A ideia é promover hábitos de vida saudáveis e acesso a direitos de cidadania.

Para o Secretário da Sedest, Daniel Seidel, “essa parceria implica em evidentes benefícios para a população do Distrito Federal, pois o serviço do BRB será acessível também em equipamentos públicos, diariamente frequentados por milhares de pessoas, otimizando e aumentando a utilização desses espaços”, afirma.

De acordo com o Diretor de Atendimento do BRB, Sr. Alais Martins, “a implantação do “Projeto de Inclusão Bancária e Digital” é uma ação que possibilita o cumprimento do papel social do BRB, pois promove o acesso democrático aos serviços ofertados pelo banco, proporcionando a inclusão bancária e digital”.

A solenidade de assinatura do termo de cessão ainda contou com a presença do Deputado Distrital Wasny de Roure, que ressaltou a importância da parceria. “Esse encontro resulta da junção de ideias em prol da sociedade. O dever do estado não é só dar alimento, mas possibilitar o acesso à cidadania e à interação. Com esse projeto, serão fortalecidas as relações coletivas e o sistema de pequena escala, impulsionando o comércio local, além de tornarmos os espaços mais comunitários”, declarou.