Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Restaurantes Comunitários

Os Restaurantes Comunitário têm por objetivo a comercialização de refeições adequadas e saudáveis a preços acessíveis. As unidades estão localizadas nos centros urbanos do DF, em regiões de grande movimentação diária de pessoas inclusive trabalhadores de baixa renda.

 

Atualmente, no Distrito Federal, funcionam 14 Restaurantes Comunitários (RCs), os quais oferecem as refeições ao custo de R$ 1,00 (um real) para a comunidade. Porém, para as pessoas em situação de rua, que estão cadastradas pela equipe de Abordagem Social da SEDES, a refeição nos restaurantes está sendo fornecida gratuitamente, enquanto durar a pandemia da COVID-19. Uma refeição vendida pelos RCs custa, em média, R$ 6,17. Assim o usuário paga apenas R$1,00 pela refeição e o Governo do Distrito Federal complementa esse valor com R$ 5,17.

 

Além disso, os RCs de Brazlândia e Paranoá servem também café da manhã pelo valor de R$ 0,50. O cardápio oferece diversas opções, como, café, leite, pingado, pão com manteiga, bolo, achocolatado e uma fruta da época.

 

Essas refeições são elaboradas por funcionários da empresa contratada e são planejadas e monitoradas por uma equipe qualificada, composta por nutricionistas servidores do GDF, a fim de garantir a qualidade e o sabor da alimentação servida e evitar o desperdício de alimentos.

 

É importante informar que a estrutura física dos RCs é, mantida pelo Governo do Distrito Federal juntamente com as empresas que prestam o serviço. Esses recursos para contratação dos serviços da rede de Restaurantes Comunitários vêm da arrecadação de impostos, taxas e tributos que, nós, cidadãos, pagamos ao Governo.

 

 

Horários de Funcionamento:

 

Todos os Restaurantes Comunitários, para o almoço, funcionam de segunda a sábado, das 11h às 14. Nas unidades que servem café da manhã, o funcionamento acontece nos mesmos dias, mas da seguinte forma:

 

Paranoá – 7h a 8:30h

Brazlândia – 6:30h a 8:30h

 

Endereços dos Restaurantes Comunitários no DF

 

 

Atualizado em 01/2021