Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/07/20 às 20h46 - Atualizado em 20/07/20 às 15h08

Restaurantes comunitários: entrega de marmitas continua

COMPARTILHAR

Mesmo com a reabertura de bares e restaurantes no DF, restaurantes comunitários vão continuar com o fornecimento ilimitado de quentinhas

 

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) vai manter os 14 restaurantes comunitários em funcionamento apenas para a entrega de marmitas, apesar da reabertura de bares e restaurantes no Distrito Federa nesta quarta-feira (15).

 

Desde o início da pandemia da Covid-19, os estabelecimentos passaram a fornecer as quentinhas ao invés de receber o público no local, como forma de evitar aglomeração e o contágio da doença.

 

Segundo a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional, Karla Lisboa, por meio da oferta das marmitas, os restaurantes comunitários têm conseguido garantir segurança alimentar e nutricional das famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social nesse período de isolamento social. “Temos uma média de 1.200 marmitas retiradas diariamente nos 14 restaurantes comunitários”, explica.

 

“A população aceitou bem a entrega das marmitas. O fato de a pessoa poder levar uma quantidade ilimitada de quentinhas para alimentar toda a família, ajudar os vizinhos, a praticidade de poder levar e preparar o alimento para casa. Isso tem sido um diferencial, que mostra o bom resultado dessa estratégia”, destaca a subsecretária.

 

As refeições entregues nos restaurantes comunitários são preparadas por uma empresa terceirizada seguindo todas as medidas de segurança determinadas pela Vigilância Sanitária para evitar contágio da Covid-19. “O preparo das marmitas é monitorado por uma equipe qualificada, composta por nutricionistas servidores do GDF, a fim de garantir a qualidade e o sabor da alimentação servida e evitar o desperdício de alimentos”.

 

As quentinhas começam a ser servidas por volta de 11h, seguindo as recomendações de distanciamento social, aferição de temperatura e aplicação de álcool gel. Os funcionários do restaurante organizam o fluxo e orientam sobre a retirada das marmitas, já que muitas pessoas buscam as refeições para vizinhos, familiares e aqueles que se encontram no grupo de risco.

 

Apesar das restrições ao comércio de Ceilândia e o Pôr do Sol/Sol Nascente, em razão da pandemia do novo coronavírus, o decreto do governador Ibaneis Rocha garantiu a continuidade do funcionamento dos restaurantes comunitários dessas localidades para a entrega das marmitas.

 

Da Agência Brasília