Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/09/19 às 18h43 - Atualizado em 7/10/19 às 23h03

Restaurante comunitário de Samambaia passa a se chamar Rorizão

COMPARTILHAR

Iniciativa homenageia o ex-governador Joaquim Roriz, falecido no ano passado

 

Fotos: Marcos Soares/SEDES

Samambaia nada mais era que parte do Núcleo Rural de Taguatinga, quando o então governador Joaquim Roriz (1936 – 2018) criou aquela que seria uma das primeiras cidades do DF com planejamento urbano. Para associar a cidade a seu fundador, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) “batiza” de Rorizão o restaurante comunitário da cidade. O nome passou a valer a partir desta sexta-feira (27), quando. A empresa gestora do restaurante vai trocar a fachada principal, sem custos para os cofres públicos, para colocar o nome Rorizão na cor azul.

 

Fruto de uma conversa entre o governador Ibaneis Rocha e a deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), a ideia é prestar uma homenagem a Joaquim Roriz. “Acolhemos prontamente a sugestão, pois se trata de uma personalidade de fundamental importância para a história de Samambaia e do DF”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Social, Ricardo Guterres.

 

A partir de segunda-feira (30/9) o preço das refeições nos restaurantes comunitários do Distrito Federal volta a ser de R$ 1. A medida foi anunciada pelo governador Ibaneis Rocha durante a solenidade.

 

“A partir de segunda-feira o preço em todos os restaurantes será de R$1. Também já determinei ao secretário [de Desenvolvimento Social, Ricardo Guterres] que retorne com o programa de Pão e Leite, a começar pelos restaurantes comunitários”, afirmou Ibaneis Rocha.

 

O anúncio foi celebrado pelos presentes e é uma medida de impacto social do governo para ajudar a população de baixa renda.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Social vai reunir as empresas gestoras para rever o valor das refeições, de modo que o impacto seja o mínimo para os cofres públicos. Os estudos começam já a partir da próxima semana.

 

Em 2015, o GDF aumentou o valor da refeição, pela primeira vez desde 2001, de R$ 1 para R$ 3. Em junho de 2016, instituiu o valor atual.