Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/10/13 às 17h46 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Restaurante Comunitário de Samambaia ganha BRB Conveniência

COMPARTILHAR

194

 

Sedest e BRB inauguraram na sexta-feira (18) a Unidade do BRB Conveniência no Restaurante Comunitário de Samambaia. A parceria tem como objetivo promover a inclusão social, digital e bancária. A inauguração contou com a presença do governador do DF, Agnelo Queiroz e do gerente de área de correspondentes do BRB, André Vieira Paiva.

O secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Daniel Seidel, falou da importância do projeto. “Firmar a parceria com o BRB é mais uma iniciativa do DF Sem Miséria para atender e garantir a toda população do DF o acesso a serviços. A Conveniência vai oferecer mais comodidade para quem se alimenta no Restaurante Comunitário de Samambaia”, reforçou.

A parceria entre Sedest e BRB proporcionará maior eficiência na gestão do Restaurante Comunitário, reforçando o controle das refeições por meio de bilhetagem eletrônica que será vendida na Conveniência, reformas para adequação das unidades às normas de acessibilidade, além de proporcionar ações de educação alimentar e nutricional para os beneficiários dos Restaurantes Comunitários.

A Unidade integra o Plano DF Sem Miséria e o Projeto de Inclusão Bancária e Digital, e busca facilitar o acesso da população aos serviços bancários e contribuir com o desenvolvimento econômico da região.

O funcionamento da conveniência é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h; e aos sábados, das 9h às 13h. Além da prestação dos serviços bancários, os moradores da cidade poderão contar com acesso à internet, utilizando os computadores disponíveis a por R$ 1/hora. Restaurantes Comunitários: Os Restaurantes Comunitários são equipamentos de segurança alimentar e nutricional responsáveis por preparar e vender refeições saudáveis a preços acessíveis.

O público-alvo dos 13 Restaurantes Comunitários são pessoas que se encontram em situação de insegurança alimentar, principalmente pessoas de baixa renda, ou seja, cuja renda familiar per capita seja de até ½ salário mínimo mensal. O valor cobrado aos usuários é de R$1,00, e o valor para a produção da refeição é complementado pelo Governo do Distrito Federal. São ofertadas em média de 38 mil refeições/dia em todas as 13 unidades do DF.