Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/08/15 às 16h04 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Projeto Cuidando da Vida

COMPARTILHAR

O evento ocorrerá no auditório Tom Jobim, da LBV – 915 sul, a partir das 14h

Amanhã, dia 26 de agosto, as ações do projeto Cuidando da Vida serão apresentadas à comunidade, movimentos sociais e organizações da sociedade civil, bem como a autoridades com atuação em áreas relacionadas àquelas ações. O evento ocorrerá no auditório Tom Jobim, da LBV – 915 sul, a partir das 14h, e haverá espaço para discussão com especialistas e a comunidade. 

O uso crescente de drogas no Brasil tem trazido dificuldades à sociedade e oferecido desafios ao Poder Público. Os padrões de consumo de álcool e drogas no Distrito Federal, salvo exceções, não destoam significativamente do restante da federação. O uso de crack e outros derivados da cocaína, comercializados a preços comparativamente reduzidos, resultaram na formação de cenas abertas de uso. Um número elevado de pessoas que faz uso problemático de drogas encontra-se em situação de rua, vulneráveis e expostas à violência e à transmissão de doenças.

O agravamento dos indicadores biopsicossociais sugere o insucesso das políticas públicas que se baseiam predominantemente em aspectos ligados à repressão, ou em cuidados exclusivamente fundados no paradigma da abstinência total. O reconhecimento desse fato é um primeiro passo para que gestores públicos, profissionais, líderes comunitários, famílias e sociedade civil possam colaborar para promover a necessária mudança de postura, no enfrentamento da questão.

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas – SENAD/MJ vem exercendo importante papel de fomento de melhores práticas, baseadas em experiências pioneiras e exitosas, no Brasil e no mundo. Apoiaram-se iniciativas inovadoras, como o Programa “De Braços Abertos”, executado pela prefeitura de São Paulo, bem como o Programa de Atenção Integral aos Usuários de Drogas e seus Familiares – ATITUDE, implantado em Pernambuco, que têm como base a facilitação do acesso ao trabalho/geração de renda; moradia; serviços específicos de acolhimento e atenção à saúde de usuários; participação em atividades de esporte e lazer, entre outros. Ambos vêm acumulando, pouco a pouco, resultados positivos.

Nessa mesma perspectiva, Brasília será contemplada com o Projeto “Cuidando da Vida”, de iniciativa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano e Social, em parceria com as Secretarias de Saúde, Justiça e Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, Cultura, Esporte e Lazer, entre outras que integram o Comitê de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, além do apoio fornecido pela SENAD/MJ. Uma ampla rede de atenção será integrada por governo, sociedade civil e os próprios usuários, com atividades fundadas na metodologia de redução de danos e experiências diferenciadas para a facilitação do acesso a direitos básicos, como moradia e trabalho.