Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/05/13 às 0h16 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

NUDIN realiza grupo de convivência

COMPARTILHAR

SED 9876

Na última sexta-feira (26), o Núcleo de Atendimento Especializado às Pessoas em Situação de Discriminação Sexual, Religiosa e Racial (NUDIN), realizou o primeiro grupo de convivência de 2013, voltado para o público LGBT. O objetivo foi fortalecer os vínculos, aproximando os participantes, em um momento de confraternização que contou com bate-papo, exibição de vídeo e ensaio fotográfico com a temática LGBT, e apresentação da cantora Michelle Lara.

A pauta do encontro incluiu ainda, a escolha do nome do grupo de convivência. Em votação, os participantes decidiram que cada um e cada uma escreverá a sugestão de nome no quadro de avisos do NUDIN, feito isto, haverá outra votação no próximo encontro para decisão final. Dentre as sugestões, estão Borboleta, Fênix e Tsuru, origami japonês que representa sorte, e na ocasião, compôs a lembrancinha entregue para participantes do encontro.

De acordo com o psicólogo do Núcleo, André Peredo, o grupo de convivência tem duas funções específicas. “As missões dos grupos de convivência e fortalecimento de vínculos são o empoderamento e os encaminhamentos para outras políticas públicas. Nossa intenção é fazer do encontro um lugar de fala para os usuários dos serviços, e também na tomada de decisões do nosso coletivo, até as pautas e atividades desenvolvidas são decididas em grupo. Além disso, trazemos representantes de outras instituições do GDF para trocar experiências e apresentar demandas”, esclareceu.

Ricardo Areize, 45 anos, comentou o sentimento de estar no grupo naquela tarde. “Às vezes a gente está oprimido, se sentindo abatido, sem coragem, pensando se estava fazendo algo errado na vida, pois estou com muitos problemas. Era assim que estava me sentindo antes de chegar aqui, mas depois de conversar, ouvir outras experiência e poder dar e receber conselhos, me sinto mais leve. Não quero mais me isolar, conviver faz bem”, relatou o pensionista que frequentava o grupo pela primeira vez.

A cantora Michele Lara contou que se sente realizada em participar de ações como da Sedest. “Preparei um repertório com letras que remetem ao empoderamento e às questões sociais em geral. Sempre que posso, contribuo com as ações da Secretaria, mais uma vez estou feliz por participar de me apresentar para pessoas tão especiais”, disse.