Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/10/18 às 11h42 - Atualizado em 29/10/18 às 11h42

MULHERES DO RECANTO DAS EMAS REIVENTAM A VIDA, COM PÃES E BORDADOS

COMPARTILHAR

Uma música entoada pelas mulheres do Cras do Recanto das Emas mostrou a força da superação de quem já viveu e calou diante da violência doméstica mas, hoje a música foi cantada com  alegria.

‘” Você vai se arrepender de levantar a mão para mim, eu vou soltar os cachorros”.

Era motivo de comemoração. Foi inaugurada nesta terça-feira, (21/08) a Oficina de Costura Mais Rendas, no Centro de Convivência do Recanto das Emas.

O prédio, cedido pela administração regional,  agora é o local de trabalho diário de grupos de mulheres, São sessenta mulheres, que aprendem novos ofícios e tranformam roupas e tecidos, em peças customizadas com  bordados coloridos e seguem reiventando a própria vida. ” Participo do projeto e ainda dá tempo de cuidar da casa da casa e dos meus filhos”, comentava uma das mulheres ao conversar com as colegas de turno.

 

As 16 máquinas de costura  costura  e bordados e uma máquina  industrial de panificação vão oportunizar melhores chances para essas mulheres, que podem vender os produtos. As máquinas foram compradas graças a doações da Fundação Banco do Brasil, que apoia o projeto da ONG, PROEZA.  A artista e mentora da  Organização Não Governamental, Kátia Ferreira,  responsável pelo Instituto Proeza  foi quem iniciou o projeto que, em breve será  estendido às mulheres da Estrutural e São Sebastião: “Todo projeto só existe no plural”, dizia ela ao contabilizar os mais de 200 pães que serão produzidos por dia e a infinidade de peças, verdadeiramente de arte, produzidas pela mãos de artesãs orientadas por Kátia Ferreira, reconhecida e apoiada pela ONU.

O programa agora, também é incentivado pelo grupo de  mulheres empreendedoras, Mulheres do Brasil, movimento nacional que reune mais de 16 mil integrantes no Brasil e criado há pouco mais de  um  ano em Brasília. As ações contam com a parceria da Sedestmidh. O espírito de voluntariado da secretária Ilda Peliz, ganha seguidores  a cada dia.

“Quando do fechamento do Lixão da Estrutural, pensei em várias parcerias e contei com ações como essas da Kátia Ferreira.  Algumas, nós já  desenvolvemos na Fábrica Social e na Estrutural”. E recomendou: ” cuidem bem, é de vocês este projeto que pode viabilizar o empreendedorismo. Nós vamos auxiliá-las”,  disse a secretária Ilda Peliz,  que ali estava como uma incentivadora dessas ações voluntárias, com a experiência que marca a sua trajetória de vida .

 

Por, Claudia Miani.