Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/09/13 às 22h12 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

GDF reestrutura carreira de Assistência Social

COMPARTILHAR

 SED6481
Para valorizar o servidor e garantir a atualização remuneratória, o Governador Agnelo Queiroz sancionou, na manhã de hoje, em cerimônia no Palácio do Buriti, a Lei que reestrutura a Carreira Pública de Assistência Social. O projeto prevê o pagamento gradual, em três parcelas de 10%, até 2015, e beneficiará cerca de 5 mil trabalhadores.

“A Assistência Social é uma das áreas prioritárias do nosso governo e sempre tivemos o compromisso de reestruturá-la. Foi preciso organizar muitas coisas no GDF para possibilitar ações como essa. Estamos trabalhando para que tais benefícios sejam política de Estado e não de governo, buscamos melhorias efetivas e essa ação não se trata de um aumento pontual, mas da reestruturação de uma carreira”, frisou o governador Agnelo Queiroz.

A mudança altera a denominação da Gratificação por Atividade em Serviço Social (Gass) para Gratificação em Políticas Sociais (GPS). Com isso, o GDF também modifica a forma de concessão da GPS e da Gratificação por Atividade de Risco (GAR).

Além disso, a alteração possibilita o ganho de gratificação para os servidores que estão lotados e em atuação nos Conselhos Tutelares, incorpora a Parcela Individual Fixa e parte da Gratificação de Desempenho Social e estabelece como administrador o Órgão Central de Gestão de Pessoas.

Para Daniel Seidel, Secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, tais mudanças significam o compromisso do GDF em garantir que a população do Distrito Federal tenha acesso a serviços de qualidade ao valorizar o trabalhador, parte fundamental do serviço. “Com esse reforço na remuneração será possível garantir mais qualidade de vida para os profissionais da assistência, o que resulta também em melhorias no atendimento e cuidado com aqueles que mais precisam”, enfatizou.

O processo de recuperação de carreiras do GDF beneficiará 22 áreas de governo e mais de 60 mil servidores.  Serão investidos R$184,9 milhões este ano, R$ 699 milhões em 2014 e R$ 1,2 milhão em 2015. No total, o valor das reestruturações chega a R$ 1,2 bilhão.