Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/04/13 às 21h29 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Educandos do Centro Pop visitam o zoológico de Brasília

COMPARTILHAR

educandos pop

Os educandos do Centro Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop Brasília) visitaram, na manhã dessa quarta-feira (03), o zoológico de Brasília. Acompanhados pelas Educadoras Sociais Juliana Romeiro e Mara Dalila, juntamente com os Agentes Sociais Hebert, Hugo e Anna, 20 educandos tiveram a oportunidade de conhecer o local. A atividade teve como objetivo promover a reinserção social, por meio de atividades educativas, culturais e de lazer, estimular a troca de informações sobre o meio ambiente, fauna e flora, além de proporcionar a interação entre os educandos e o fortalecimento de vínculos. 

Ao chegar ao local, os educandos foram recepcionados por monitores que os guiariam durante o passeio, receberam orientações sobre comportamento adequado, além de informações sobre a necessidade de silêncio e respeito próximo ao recinto dos animais. Em cada espaço, as monitoras apresentavam os animais, suas características, modo de vida, alimentação, ambiente onde vivem na natureza e curiosidades. Os momentos foram descontraídos e motivaram a participação de todos, que fizeram perguntas, contavam experiências e falavam o que sabiam sobre o assunto. 

035

Um aspecto muito importante observado pelos monitores, na avaliação da atividade, foi o respeito dos educandos com o espaço, com as guias, com os animais e o ótimo comportamento apresentado pelos usuários.  Nas poucas vezes que algum falava alto ou não correspondia às orientações, era imediatamente corrigido pelos outros. Os educando lancharam embaixo das árvores e mais uma vez demonstraram respeito, cuidado e a noção de educação ambiental, não deixando nenhum lixo embaixo nas mesas ou no chão, e tendo cuidado ao separar o mesmo nas lixeiras seletivas.

Juliana Marra de Romeiro, do Centro Pop conta que os passeios são realizados com o intuito de proporcionar o entendimento ao usuário de que ele pode e deve pertencer a outros espaços que não o da rua. “Entrando em contato com contextos culturais, de lazer, saúde, meio ambiente e artísticos, o esperado é que ele consiga resignificar sua vida e seu cotidiano, a fim de se reinserir na sociedade e alcançar a autoestima e a autonomia necessárias para desenvolver um novo projeto de vida”, disse.

015

O artesão Jardel dos Santos Monteiro, 29 anos, natural da Bahia, comentou a experiência de participar do passei. “A visita foi muito bacana para mim. Estou há muitos meses viajando e acabei de voltar da Venezuela. Estava me sentindo um pouco só, e o passei ao zoológico me deu a oportunidade de conhecer pessoas e trocar ideias, tirar fotos com meus colegas, dar risadas. Me senti inspirado para criar novas peças. O momento mais emocionante foi quando vi de pertinho a onça e o elefante. Fiquei muito feliz.”, emocionou-se.

005

Aos 27 anos, David Batista Cavalcante, educando do Centro Pop, teve a primeira oportunidade de conhecer o zoológico de Brasília. David contou que gostou de tudo e de todos os animais. “Gostei muito do passeio, vi vários bichos, só faltou a Sucuri. Queria ver uma porque é um bicho tranquilo, sossegado, que não faz mal a ninguém”, disse. David reforçou também a importância de equipamentos públicos como o Centro Pop. “Aqui a gente toma banho, lava roupa, joga bola, recebe ajuda com documentos e escola. Com esse apoio quero sair da rua, arrumar um trabalho e construir uma família”, finalizou.

O percurso foi realizado com muita alegria e descontração. Ao final, houve o momento de agradecimento aos profissionais do zoológico pela atenção, foto e despedida, as monitoras se prontificaram a realizar outras atividades com os educandos e levar ao Centro Pop pela teatral produzida pelo zoológico.