Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/09/19 às 15h29 - Atualizado em 16/09/19 às 15h01

Criança Feliz vence prêmio internacional WISE Awards 2019

COMPARTILHAR

Anúncio realizado nesta quarta-feira (4) reconhece o programa brasileiro de atenção à primeira infância como um dos mais inovadores do mundo

 

Divulgação

O Brasil venceu a edição 2019 de um dos maiores prêmios internacionais do mundo na área da educação: o WISE Awards da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação. O anúncio foi realizado pelo júri na manhã desta quarta-feira (4), em Madri, na Espanha. O prêmio reconheceu o trabalho desenvolvido pelo programa Criança Feliz, do governo federal, como uma das principais e mais inovadoras iniciativas do mundo na área.

 

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, comemorou a vitória e destacou o papel do programa que acompanha crianças e gestantes por meio de visitas domiciliares em todo o País. “É um orgulho receber a notícia de que o nosso programa do governo Bolsonaro venceu o prêmio deste ano. O apoio do programa às famílias é decisivo para fazer com que as crianças tenham uma escolaridade maior, uma profissão bem remunerada no futuro e possam ajudar a família a sair da pobreza”, ressaltou.

 

A premiação é uma iniciativa da Fundação Catar e é considerada uma das mais concorridas e prestigiadas do mundo. O programa brasileiro de atenção à primeira infância competiu com mais de 480 projetos de vários países. O CEO da WISE, Stavros Yiannouka, falou sobre o reconhecimento. “O WISE Awards demonstra mais uma vez como as organizações globais e os governos podem enfrentar desafios educativos urgentes com soluções inovadoras de maneira sustentável e em grande escala”, enfatizou.

 

Além do Criança Feliz, foram premiados o Family Business for Education (Reino Unido/Serra Leoa, Nigéria e Libéria), United World Schools: Teaching the Unreached (Reino Unido / Camboja, Nepal e Myanmar), Micro: bit Educational Foundation (Reino Unido), Arpan’s Personal Safety Education Programme (Índia) e Akilah Institute (E.U.A. / Ruanda).

 

A entrega do certificado e do prêmio de 20 mil dólares será realizada em novembro, durante a reunião da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, em Doha, no Catar.

 

No DF

O programa Criança Feliz Brasiliense foi instituído pelo Decreto nº 39.867 de 31 de maio de 2019 pelo governador Ibaneis Rocha. Ele é destinado a gestantes, crianças de até 3 anos e suas famílias que recebem o Bolsa Família, crianças de até 6 anos e suas famílias que fazem parte do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida protetiva prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

A meta é que sejam acompanhadas pelo Executivo 3,2 mil famílias. Com a figura dos visitadores, a expectativa é que a iniciativa possa ser ampliada. “Teremos a possibilidade de entrar na vida das famílias. A partir disso, enquanto observarmos as crianças e os estímulos dentro da primeira infância, poderemos ter acesso a toda a rede das residências”, observou Mayara Noronha.

 

O comitê gestor do Programa Criança Feliz Brasiliense teve o primeiro encontro em 20 de agosto, no Palácio do Buriti. Sob o comando da primeira-dama, Mayara Noronha, representantes de diversas pastas do governo do Distrito Federal e do Ministério da Cidadania aparam as arestas da iniciativa que ficou estagnada por dois anos. Agora, com uma articulação intersetorial, a iniciativa prevê o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância (zero a seis anos).

 

Saiba mais

O Criança Feliz é considerado o maior programa de visitação domiciliar para o desenvolvimento infantil do mundo. Hoje, 754 mil crianças e gestantes de todo o País são atendidas, e o número de visitas já chegou a 19,9 milhões.

O programa é coordenado pelo Ministério da Cidadania por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social. Ele atende gestantes e crianças de até três anos do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal, e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O programa integra ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos.

 

Com informações do Ministério da Cidadania