Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/17 às 15h02 - Atualizado em 29/10/18 às 12h07

CREAS atendeu mais de 850 mulheres vítimas de violência

COMPARTILHAR

A violência doméstica contra a mulher tem se mostrado um fenômeno social abrangente que perpassa diversos níveis sociais, econômicos, étnicos, raciais, de orientação sexual, religião e nacionalidade e se manifesta de várias formas, tais como, violência psicológica, violência física, sexual, patrimonial e moral.    

A violência contra a mulher configura uma das principais formas de violação dos direitos humanos que às atingem nos seus direitos assegurados por lei, conforme disposto na Constituição Federal de 1988, em seu artigo nº 226, que assegura a assistência à família, na pessoa de cada um que a integram, criando mecanismos para coibir a ocorrência da violência no âmbito de suas relações.

Nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) as mulheres vítimas de violência doméstica recebem atendimentos que promovem o reconhecimento e discussão acerca da violência doméstica contra a mulher, proporcionam o fortalecimento da autonomia, como forma de superação da situação de violência, promovem atendimento intersetorial e articulado junto à saúde, segurança pública, trabalho e educação.

Apenas no ano de 2016, os CREAS do Distrito Federal atenderam 856 casos envolvendo mulheres vítimas de violência doméstica. As Regiões Administrativas mais expressivas em atendimento foram Taguatinga, Gama, Samambaia e Estrutural.  “Esses dados evidenciam a importância de se combater a dura realidade das mulheres que são vítimas de violência”, afirma a assistente social Solange Martins, Subsecretária de Assistência Social.