Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/09/17 às 19h55 - Atualizado em 29/10/18 às 12h07

Conferência de Assistência Social de Planaltina e Arapoanga

COMPARTILHAR

Planaltina, a Região Administrativa mais antiga do DF, e Arapoanga recebem, hoje (15), durante todo o dia a Conferência de Assistência Social no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). A região tem 189.412 moradores, 4.160 beneficiários do Bolsa Família e 2.460 do DF Sem Miséria. O CRAS de Planaltina atendeu mais de 15 mil usuários e o CREAS, 518 pessoas, até maio deste ano. A conferência é organizada pelo Conselho de Assistência Social (CAS) e Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh).

Os principais territórios de vulnerabilidade das regiões são Arapoanga, Assentamento pequeno Willian, Marisol, Vila Pacheco, ocupação da UNAF, Vale do Amanhecer, Núcleo Rural Piripipau I, Núcleo Rural Rajadinha I, II, III, Estância de Mestre D’armas (I a V), áreas das periferias do Jardim Roriz, Vila Nossa Senhora de Fátima, Hortas Comunitárias, Córrego do Atoleiro, NR Monjolo, Assentamento Oziel e Bica do DER.

Durante o encontro, a subsecretária de Assistência Social da Sedestmidh, Solange Martins, afirmou que será avaliado o estágio de implementação do SUAS à luz do II Plano Decenal de Assistência Social, com destaque para as deliberações da Conferência anterior, será indicado propostas para o aperfeiçoamento das ações do SUAS no âmbito do Distrito Federal e Nacional, também será fortalecido a participação e o controle social, o reordenamento e a qualificação dos Serviços Socioassistenciais e organizada a participação da sociedade civil e do Governo para a XII Conferência de Assistência Social do DF, prevista para os dias 9, 10 e 11 de outubro.   

Além disso, serão eleitos 36 delegados, sendo 18 representantes do Governo e 18 da Sociedade Civil (6 usuários, 6 trabalhadores e 6 entidades), os quais serão responsáveis por defender a proposta da sua região na Conferência do DF.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Marlene Azevedo, frisou que muitas famílias têm tido a dificuldade de garantir as necessidades de seus membros. Por isso, ressaltou, nós enquanto gestão, temos adotado todas as providências para garantir os benefícios da população, mesmo com o país em crise. E completou afirmando a importância da participação da população na Conferência. “Quando participam deste encontro têm a ciência das dificuldades que enfrentamos e construímos, juntos, soluções para melhorar o serviço de assistência social no DF”, finalizou.

 Por: Camila Piacesi