Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/02/18 às 17h45 - Atualizado em 29/10/18 às 12h07

Catadores recebem apoio do governo

COMPARTILHAR

 

O Governo de Brasília continua com ações de apoio e promoção dos catadores de material reciclável na cidade, a fim de facilitar o dia a dia desses profissionais com o fechamento do Lixão da Estrutural e o fim do trabalho indigno naquele local.
Na sexta-feira (16), o Governo destinou 469 Benefícios Vulnerabilidade, no valor de R$360,75 para cada catador e também uma cesta básica composta por arroz parboilizado, açúcar, feijão carioca, feijão preto, macarrão, farinha de mandioca, farinha de milho, polvilho doce, óleo de soja, carne bovina, sardinha, sal, café e leite.

 

Hoje (23), o governo pagou para mais 292 catadores com o Vulnerabilidade no mesmo valor da última sexta-feira, e também entregou 292 cestas básicas para eles.

Além disso, para os catadores que querem uma nova profissão, podem disputar uma das 2 mil vagas em seis cursos na Fábrica Social, que fica na Estrutural e são exclusivas para inscritos no Cadastro Único, existem mais de 1600 catadores inscritos no cartão que dá acesso aos benefícios sociais do Governo de Brasília e Federal. Os cursos capacitam nas seguintes áreas: Confecção Industrial e Malharia (1.000 vagas); Confecção Industrial em Máquina Reta (800 vagas); Instalação e Manutenção de Sistemas Fotovoltaicos (Painéis Solares com 50 vagas); Produção e Cultivo de Alimentos Saudáveis (Hortas com 50 vagas); Marcenaria Criativa (com materiais recicláveis e 50 vagas) e Construção Civil (com 50 vagas).

As inscrições estão abertas e vão até o dia 26 deste mês e podem ser feitas pela internet, www.trabalho.df.gov/fabrica-social.html, ou por telefone, pelo número ‪0800 645 9445, nos dias úteis das 7h ‪às 19h, e aos sábados domingos e feriados no horário das 8h ‪às 18h.

Outra ação da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos em prol dos catadores é a “Compensação Financeira”, também no valor de R$360,75. A Compensação beneficia mais de 700 catadores por até seis meses. A concessão da bolsa é uma forma de compensar os trabalhadores pela redução da demanda de resíduos em função da desativação do lixão.