Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/04/14 às 14h31 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Acolhidos encenam Via Sacra

COMPARTILHAR

DSC03609

Pessoas que estavam em situação de rua e hoje estão construindo novos projetos de vida, encenaram a Via Sacra na tarde desta terça-feira, na Praça do Relógio, em Taguatinga. A peça foi montada e encenada por acolhidos da Casa Santo André, instituição conveniada com a Sedest.

DSC03719

O produtor teatral da companhia de teatro Mendigos de Gravata, que também é orientador social da casa, conta como surgiu a vontade de realizar a montagem: “A ideia de trabalhar a Via Sacra foi com o intuito de dar oportunidade para que eles sintam a experiência de como é o teatro. Buscamos, através das oficinas, despertar o interesse pela cultura e, por meio da inclusão, ajudar essas pessoas. É um grande desafio que compramos, pois eles não são atores profissionais”, disse.

DSC03773

Maria Aparecida Ramos, 49 anos, passava pela praça quando se interessou em assistir a apresentação. “Achei bonita a peça, ainda mais aqui na Praça do Relógio onde tantas pessoas se encontram morando na rua. Acho que traz uma mensagem de esperança e paz para todos, principalmente para quem ficam sem família, sozinho nessa situação (de rua)”, elogiou a dona de casa.

DSC03581

Abordagem e acolhimento – A Sedest possui o Serviço de Abordagem Social – Cidade Acolhedora. Com isso, é possível garantir apoio, orientação e acompanhamento a famílias e indivíduos em situação de rua em todo o DF. A ampliação do Serviço é realizada por meio de convênio firmado com a Associação Casa Santo André e tem como objetivo a abordagem continuada e articulada de adultos, crianças e adolescentes que utilizam a rua como espaço de moradia e/ou sobrevivência, de acordo com a Política para Inclusão da População em Situação de Rua do DF. Atualmente, a Sedest conta com 695 vagas de acolhimento para indivíduos e famílias.