Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/15 às 13h02 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Aberta Mostra de Artes sobre abuso e exploração sexual

COMPARTILHAR

Obras podem ser vistas no Espaço Cultural do Tribunal Superior do Trabalho até 12 de junho

Brasília (9/6/2015) Foi aberta nesta segunda-feira (8), e prossegue até o dia 12 de junho, no Espaço Cultural do Tribunal Superior do Trabalho (TST), a I Mostra de Artes “Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes”, com trabalhos de jovens atendidos nos Centros de Convivência (Cose) e nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). O objetivo da exposição é melhorar a autoestima das crianças e adolescentes, após a conscientização sobre o tema.

A exposição apresenta obras de autoria coletiva ou individual que expressam as reflexões de crianças, adolescentes e idosos, participantes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), executado pelas Unidades da Secretaria de  Desenvolvimento Humano e Social (Sedhs).

Diversas técnicas foram usadas na confecção das obras de arte como colagem, pintura, escultura, guache sobre tecido, desenho sobre papel, instalação com desenhos, técnica mista de animação, fuxico, crochê japonês, bordado em ponto corrente, biscuit e arte digital.

                                                                                                   Foto: Wellington Reis – Ascom/Sedhs
Mostra5

Para a colaboradora do Governo de Brasília, Márcia Rollemberg, este é um tema muito sensível e difícil de ser tratado, inclusive, dentro da família. “Queremos estreitar os laços com o tribunal e fazer de Brasília uma referência dessas políticas focadas nas crianças.”

Roselita Cosmo de Sousa Sales, diretora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Dicon), representou a Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social e afirmou que a Mostra de Artes serviu para representar todo um trabalho social que está sendo feito, tematizado e discutido com os socioeducandos. “Esse evento faz parte do Festival da Convivência e é muito importante porque mostra que a secretaria tem a intenção de dar continuidade a esses projetos e ações. Ainda teremos mais dois grandes momentos que envolverão esportes e idosos”, afirmou.

Ao abrir a exposição, o presidente do TST, ministro Antônio José de Barros Levenhagem disse que o tema é bastante complicado e difícil, porque envolve um trabalho de conscientização. Ele mandou um recado direcionado às crianças: “Crianças, estejam alerta. Não se deixem levar pela indução de maiores execráveis, porque isso é mais do que um crime. Não há nada mais sagrado que uma criança. Jesus já dizia que ‘ai daquele que tratar mal uma criança’, porque a criança é vista, por Deus, como algo sagrado”, declarou.

                                                                                                                          Foto: Wellington Reis – Ascom/Sedhs
Mostra4

 

A obra “Estamos de Olho contra o Abuso e a Exploração Sexual Infantil”, do Centro de Convivência Taguatinga Mozart Parada, foi feita coletivamente, com crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos, com a técnica de instalação, e focou na questão de estar sempre atento com relação a estranhos, propostas, pedidos, e as várias maneiras como as pessoas cometem o assédio. Segundo a educadora social de artes do Cose Parada, Rommy Pova, ninguém pode se aproximar dos outros com a intenção de tirar o que há de mais precioso: a inocência. “O toque inapropriado, a barganha com doces e brinquedos, podem tirar a pureza da criança, algo inadmissível”, disse.

                                                                                                   Foto: Wellington Reis – Ascom/Sedhs
Mostra1

Outra obra relevante, “Vítima e o Agressor”, do Centro de Convivência Brazlândia Vila São José, foi feita por crianças e adolescentes de 6 a 18 anos, e foi dividida em duas partes. A primeira mostra o lado bom, a vítima, e a segunda o lado ruim, do agressor. Para Bruno Cezar, educador social do Cose Brazlândia, a obra foi feita com duas máscaras para mostrar a realidade entre o bem e o mal. “Foram passados vídeos informativos, com linguagem acessível, como forma de motivação. Com certeza as nossas crianças e adolescentes sabem distinguir os dois lados”, ressaltou.

                                                                                                    Foto: Wellington Reis – Ascom/Sedhs
Mostra3

Serviço: I Mostra de Artes “Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes”

Data: de 8 a 12 de junho

Hora: de 8h à 18h.

Local: Espaço Cultural do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Mezanino do Bloco A. Setor de Administração Federal Sul  – Quadra 8 – Lote 1.